https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

CHUVA

A MINHOTA

O DIABO NO VERÃO DE 2017

ABSTENÇÃO ELEITORAL

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

PORTUGAL EM FESTA

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Segunda-feira, 11 de Julho de 2016

A MAGIA DUMA BORBOLETA

 

19368332_bVFTB.jpeg

Não sou crente.  Ponto final. Não rezei, não fiz qualquer promessa. A única viável seria aproveitar boleia do meu sobrinho Ricardo Moreira e passar em Fátima, ainda que de longe…

Agora que há coisas inexplicáveis, há. Num mesmo dia mostrámos ao mundo que somos vitoriosos: arrecadámos medalhas de ouro, de prata, de bronze…, sagrámo-nos campeões no europeu 2016. Coincidências, é a minha convicção.

Ainda assim, aquela borboleta, há quem lhe chame traça, tudo tranquilo, que pousou no nariz pingão do nosso menino d,oiro (dou a mão à palmatória, meninos d’oiro é o que há mais neste pequenino país), levou consigo as lágrimas dum povo irmanado pelo mesmo desígnio, a Bandeira Nacional, o nome de Portugal; levou também consigo a incomum energia dum povo que segredou a Ronaldo: levanta-te, faz o que deves fazer, apoia os teus companheiros, faz das tuas lágrimas o riso dum país quase a desfalecer de orgulho.

Depois o treinador da seleção, Fernando Santos, evidenciou uma postura invulgar, condoída mesmo, quando, junto a si, o jovem jogador sofredor gesticulava, orientava, gritava aos companheiros. Apenas um pequeno gesto como quem diz, acalma-te, e treinador e jogador prosseguiam junto ao relvado a gesticular, a gritar, a orientar. Poder-se-ia duvidar quem seria o treinador da equipa rubra. Mas este homem, Fernando Santos, que durante todo o campeonato aguentou firme as bojardas duma comunicação social grosseira, soube, na sua humildade flagrante, aceitar as “pretensões” dum jogador que sofria por si, pelos companheiros, por um país inteiro.

Ainda vou escrever uma história para mais tarde os nossos jovens vindouros reconhecerem a magia dum borboleta que levou à vitória uma equipa de futebol a quem extirparam o capitão, o Melhor Jogador do Mundo, um jovem a quem nada falta, inclusive tolerância;  o ganhador de tudo o que há para ganhar no que ao futebol diz respeito – peço desculpa se peco por zelo patriótico e se não sou totalmente correta.  

Uma história com final feliz, até porque, que eu saiba, nenhum português se pegou à batatada com um francês, nenhum português tentou torcer o pescoço ao grande prevaricador que levou à maca Ronaldo. Nenhum português denegriu as cores da sua bandeira, o nome do enorme Portugal que hoje todos sentimos inchar-nos o peito.

VIVA PORTUGAL!

 

 

 

 

publicado por Bernardete Costa às 19:36

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
2 comentários:
De Viva! a 14 de Janeiro de 2017 às 14:49
Olá
De Anónimo a 14 de Janeiro de 2017 às 14:50
Gostei

Comentar post