https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

PORTUGAL EM FESTA

O REI TRISTE

A VOZ DO RIO - CONTO INFA...

A POESIA NA ESCOLA DE ABA...

ÓDIO

SORRISO

LUXÚRIA

BORRASCA DA GROSSA

TARDE DE MAIS

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2012

"AMAR, AMAR PERDIDAMENTE..."

Amar-te sem umbigo

 

Um pássaro morto na tua língua

na primavera do teu jardim

é continuar a amar-te em ausência

do teu ventre

ou somente

querer de novo ir ter contigo

e sentir o palpitar do pássaro

na noite que desmaia em mim.

 

Um pássaro morto nos teus olhos

na primavera do teu jardim

é um espinho cravado

que dói e me importuna

e se o pássaro ressuscito

sabe-me sempre a tão pouco

porque amar-te


sem ventre

sem umbigo

é ter-te de novo sem estar contigo.

 

Bernardete Costa

 

publicado por Bernardete Costa às 18:08

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?