https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

ABSTENÇÃO ELEITORAL

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

PORTUGAL EM FESTA

O REI TRISTE

A VOZ DO RIO - CONTO INFA...

A POESIA NA ESCOLA DE ABA...

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Terça-feira, 27 de Dezembro de 2011

ROSA AMARELA

 

 

 

sabe-se bela e derramada em esplendor de sol;

na raiz dos defeitos, rosa roseira não perturba lapela

em seus efeitos,  pois não é mulher

com desgosto de amor .       

 

mas rosa amarela é cega da luz que a tortura;

flor refém da cor, entretecida na chuva,

qual mulher em queixume de musa

com travo de delírio dos lábios bebida.

 

a crer-se Flora no matiz e mel das pétalas

por loucos  pretendida, em silêncio, excessiva.

 

rosa a esmaecer na ardência que a retém, bela rosa

na cintilação dos meus versos,

 

lugar de exílio em poema delida,

como mulher em fio de astúcia

                                     tomada de segredos.

Bernardete Costa

 

publicado por Bernardete Costa às 21:20

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?