https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

ABSTENÇÃO ELEITORAL

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

PORTUGAL EM FESTA

O REI TRISTE

A VOZ DO RIO - CONTO INFA...

A POESIA NA ESCOLA DE ABA...

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011

Haverá Natal?

Não sei quando é Natal. 

Se quando se pede brinquedos

e os jogos permitem folguedos, será que é Natal?

E se os silvos acordam as montanhas

e caem as bombas,

haverá Natal?

 

Não sei quando é Natal.

Se as luzes cintilam nas árvores, é Natal?

E se as cruzes assinalam a terra onde os homens,

as mulheres e as crianças tecem no silêncio

os gritos da fome e da guerra,

haverá Natal?

 

Mas sempre que nas mesas

o rubro das toalhas e as pérolas de azevinho

decoram as casas no seio das famílias,

ocorre-me ser Natal.

 

Mas como pode ser Natal

se há crianças que sorriem à nova bicicleta,

ao computador, à colorida vestimenta

e uma outra tem por companhia uma arma

e um sorriso perturbador?

 

Como pode ser Natal,

se o eco dos sinos clama alegria na voz dos anjos

enquanto os obuses explodem nos céus

as únicas luzes de todas as árvores? 

 

Queria essa idade de acreditar que há Natal,

o meu coração não pode envelhecer; sempre menina

olhar as estrelas e todas as luas,

e nelas a luz em breve resplandecer

 

do coração pedra da humanidade.

 

 

Bernardete Costa

publicado por Bernardete Costa às 17:58

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?