https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

TEATRO PARA CRIANÇAS - NA...

CHUVA

A MINHOTA

O DIABO NO VERÃO DE 2017

ABSTENÇÃO ELEITORAL

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2011

AS BISGAS RELUZEM

 

Um dia destes, uma amiga minha, chega perto de mim completamente enojada. Fala ela dumas bisgas a reluzir como prata pelos passeios da cidade...Eu nem conhecia o termo, mas logo me senti desafiada. Aqui fica, Ana Sousa, o prometido é devido.

Bisgas como prata e filigrana à luz ilusória da lua,

dos focos de néon; no reluz da noite, as bisgas cegam,

são bisgas de nojo e asco…

como asquerosos e nojentos esses porcos que chafurdam

nesse atol de excrementos, certo Portugal.

Sebentos a cuspir bisgas dos intestinos,

das vísceras que vísceras expelem na imundice do que são.

ah, imundos seres em berço dum país

de bisgas a simular à luz a prata filigrana

duma cultura de nojo e insana.

Mais nojentos que nojo de excremento, menos porca a terra

de minhocas a minhocar ar…

Nojentas bisgas a fermentar a repugnância

nesta terra de sol, maresia e mar, os mesmos seres

que lavram a água a expelir a fermentação

duma náusea que não lavam.

 

Se fosse Pessoa, dizia: Come bisgas, que chocolate é bom,

mas come bisgas, porcalhão”

 

Bernardete Costa

 

 

publicado por Bernardete Costa às 14:30

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?