https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

PORTUGAL EM FESTA

O REI TRISTE

A VOZ DO RIO - CONTO INFA...

A POESIA NA ESCOLA DE ABA...

ÓDIO

SORRISO

LUXÚRIA

BORRASCA DA GROSSA

TARDE DE MAIS

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

A MORTE ( OU A VIDA) TE LEVOU

Mãezinha,

quantas vezes cheguei perto de ti

e meu coração em desassossego de imediato

te reconhecia ali, serena, esperando a sucessão

dos dias num abraço de rotinas.

Sentavas-te alheia à efervescência da vida

imersa na ausência, ainda que  os poentes ardentes

fruíssem na janela o fim de cada tarde.                                     

Sabia da tua longa idade, mas a cintilação azul

do teu sorriso e a ternura do teu olhar emanavam

uma luz sentida que repelia o envelhecer.

Depois, o musgo dos teus olhos reflectiu a escuridão

e, cansados, recusaram o novo dia

ao decifrar a morte pelo alvoroço de seus passos

nas veias do teu corpo;

qual árvore tombada sob o vento norte, aceitaste-a,

silenciosa,  e partiste à descoberta desse lugar

de mistério e amor onde moram os entes celestiais.

Entretanto o pôr-do-sol preparou a noite,

o frio coalhou a madrugada e os botões de rosa

floriram numa explosão de cor …Somente tu

já havias partido, soberbamente bela. Para te não esquecer

pintarei o cobre numa tela, tecerei  a oiro a claridade da manhã,

desfolharei uma rosa eterna… e pensarei  alcançar

a tua alma que, tranquila, partira para se erguer,

altiva, na incandescência de uma estrela.

 

Bernardete Costa

 

publicado por Bernardete Costa às 20:11

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?