https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

TEATRO PARA CRIANÇAS - NA...

CHUVA

A MINHOTA

O DIABO NO VERÃO DE 2017

ABSTENÇÃO ELEITORAL

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Domingo, 25 de Abril de 2010

MEU NOME É ABRIL

(UM DIA ACONTECEU ABRIL. A ESPERANÇA CRESCEU NOS CORAÇÕES DOS PORTUGUESES. SONHOS, TANTA VEZ ADIADOS, TOCARAM A REALIDADE DE CADA UM. 

HOJE , MAIS DO NUNCA, RECORDO ZECA AFONSO:
"O QUE FAZ FALTA É DEFENDER E CUMPRIR ABRIL!")

 

Meu pai disse:

Teu nome será Abril. Em ti o rubro dum cravo dirá

do perfume e da esperança do amanhã. 

Minha mãe, no seu silêncio de cansaço, disse: Pobre criança,

tal responsabilidade para nomear nascimento.

Assim nasci Abril por vontade de meu pai que colhia

no rubro dos cravos o eco da liberdade. Minha mãe, temendo

 meu destino  revolucionário, dizia, Maria, e eu acorria

enleada pelo vento num rodopio de Abril.

 Meu pai, num nocturno sentimento, apontava-me o dicionário

 onde Abril falava de uma história que não entendia.

Depois perdia-me entre caligrafias e fonéticas

procurando sonhos de liberdade a cantarolar no voo duma gaivota

“(…) como ela somos livres, somos livres de voar…”.

Meu nome é Abril, assim meu pai o quis.

Minha mãe disse,

com o olhar voltado ao longe, com palavras servirás teu país.

Meu nome é Abril, podia ser Cravo, Gaivota, Utopia.

Só minha mãe sabia, vendo a nascente de um rio correr por entre

as pétalas das minhas mãos que Abril ou Maria

teceria nas malhas da revolução cravos de Abril  a florescer

no suspiro embevecido de uma poesia.

 

Bernardete  Costa

 

 

 

 

publicado por Bernardete Costa às 18:50

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?