https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

TEATRO PARA CRIANÇAS - NA...

CHUVA

A MINHOTA

O DIABO NO VERÃO DE 2017

ABSTENÇÃO ELEITORAL

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Quinta-feira, 31 de Dezembro de 2009

ANO NOVO

hoje à meia-noite seguir-se-á um outro dia

e o frio e a chuva e a ventania chorarão
na minha vidraça; chamarão pelos meus olhos
fechados pela ardência das lágrimas. Mas a noite passa
e logo a alva se anuncia e de novo a rosácea dos dias se instala.
Tudo se vulgariza, tudo se uniformiza e a humanidade
sobrevive como eu própria perdendo o chão sempre que
o amor fique retido na perversidade
dum punho fechado de palavras desentendidas.
 
Bernardete Costa
 
 
publicado por Bernardete Costa às 16:49

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
2 comentários:
De Leonel Moreira a 31 de Dezembro de 2009 às 23:25
A perversão das palavras pode doer como um punho de ferro. Mas desentendimento algum pode abalar ou reter um amor verdadeiro. Feliz 2010
De Bernardete Costa a 2 de Janeiro de 2010 às 18:49
Sim, concordo consigo, caro Leonel. Já agora, não é a primeira vez que comenta neste meu blog, pois não? Tenha também um bom ano 2010, e se possível com um amor verdadeiro. Não andamos todos na busca do mesmo graal?

Comentar post