https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

ABSTENÇÃO ELEITORAL

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

PORTUGAL EM FESTA

O REI TRISTE

A VOZ DO RIO - CONTO INFA...

A POESIA NA ESCOLA DE ABA...

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Segunda-feira, 16 de Fevereiro de 2009

CANTIGA, PARTINDO-SE

Senhora, partem tam tristes
meus olhos por vós, meu bem,
que nunca tam tristes vistes
outros nenhuns por ninguém.
 
Tam tristes, tam saudosos,
tam doentes da partida,
tam cansados, tam chorosos,
da morte mais desejosos
cem mil vezes que da vida.
 
Partem tam tristes os tristes
tam fora d‘esperar bem
que nunca tam tristes vistes,
outros nenhuns por ninguém.
 
João Roiz de Castelo-Branco
Séc.XV-XVI - Portugal
publicado por Bernardete Costa às 19:20

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?