https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

PORTUGAL EM FESTA

O REI TRISTE

A VOZ DO RIO - CONTO INFA...

A POESIA NA ESCOLA DE ABA...

ÓDIO

SORRISO

LUXÚRIA

BORRASCA DA GROSSA

TARDE DE MAIS

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Quarta-feira, 7 de Setembro de 2016

SE MAIS CAMINHASSE

 

images.jpg

Se mais caminhasse

desencontrei-te no meu trilho de estrelas
seguias a meu lado num rumo incerto
e sem saberes do espanto de vê-las
não colheste a luz do meu íntimo deserto

se mais caminhasse mais te desencontrava
mais fora de mim o longe do teu caminho
nunca saberias que em êxtase sentir te amava
no limite improvável do meu desatino

numa toque de primavera som argentino
bebeste das águas libertas em meus versos
este pulsar de ave que se ouve de mansinho
e em cascatas de amor são ditos perversos

se mais caminhasse mais te desencontrava
noutros esvair de preciosos horizontes de lume;
em mim como seara de pão em terra lavrada
crescem voos de pássaros em voraz queixume

lágrimas e risos nas bocas se fazem… e ardem
e na minha esteira de estrelas sou plenitude;
tocando e beijando teu rosto prossigo viagem
ávida do céu infinito no sonho da juventude.

Bernardete Costa

 
 

 

 

publicado por Bernardete Costa às 18:17

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
1 comentário:
De Joaquim Simões de Barros a 9 de Setembro de 2016 às 19:59
O que faço
se não me tocas
sinto falta dos seus abraços
E do toque das nossas bocas

Comentar post