https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

CHUVA

A MINHOTA

O DIABO NO VERÃO DE 2017

ABSTENÇÃO ELEITORAL

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

PORTUGAL EM FESTA

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Sexta-feira, 13 de Setembro de 2013

Biblioteca Municipal de Esposende apresenta novo livro de Bernardete Costa

Biblioteca Municipal de Esposende apresenta novo livro de Bernardete Costa

 

O Auditório da Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura, de Esposende, vai acolher, no próximo sábado, dia 14 de Setembro, pelas 21h30, a sessão de apresentação do mais recente livro de Bernardete Costa, intitulado “Cânticos de Sedução”.

 

A apresentação da obra estará a cargo do autor do prefácio, Ruben Marks, poeta, coreógrafo e encenador, sendo que a sessão contará com momentos de bailado por Ana Coutinho e declamação de poesia com David Cardoso e Aurora Gaia.

 

Professora do ensino básico, Bernardete Costa editou o seu primeiro livro de poemas “A Guardadora de Ausências”, em 2000. A boa recepção da obra por parte da crítica, entusiasmou-a a continuar a escrever, especialmente poesia. Em 2001, publicou “Lugares do Tempo”, em 2002 lançou a “Insubmissão dos Afectos” e, em 2004, “Cerejas aos Molhos”. Igualmente dedicado à infância, publicou, em 2009, o livro de contos “O Doce Canto da Sereia e Outras Histórias”, em 2011, regressa à poesia com “A Transpiração” e, em 2012, surge o livro de poesia para a infância “A Casa Sol e o Telhado Poema”. Para além destas obras, a autora tem artigos dispersos em antologias várias e publica textos inéditos no seu blog: http://bernardetecosta.blogs.sapo.pt.

 

“Na senda de Maria Teresa Horta e Natália Correia, e tantas outras e outros pelo mundo ao longo dos tempos, Bernardete Costa traz-nos também a sua interpretação poética do esplendor da ‘festa do Corpo’, neste seu livro Cânticos de Sedução, onde revela a corajosa assunção de tornar públicos os seus sentimentos mais íntimos com honra e dignidade”, escreve Ruben Marks no prefácio da obra.

 

 

 

 

publicado por Bernardete Costa às 08:09

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?