https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

TEATRO PARA CRIANÇAS - NA...

CHUVA

A MINHOTA

O DIABO NO VERÃO DE 2017

ABSTENÇÃO ELEITORAL

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Quarta-feira, 5 de Novembro de 2008

I HAVE A DREAM

Martin Luther king sonhou uma América onde os brancos não fossem brancos e os negros não fossem negros; ele sonhou uma América irmanada pelos mesmos ideais, uma América onde os homens seriam somente homens e onde todos dariam as mãos na construção de um mundo melhor.

E este homem bom, como já um outro homem de tez bem escura há dois mil anos, tentou mudar a face da terra com as suas doutrinas de igualdade, acabando por pagar com a vida este sonho de amor.
 
E mais uma vez a ficção antecipou-se à realidade. Porque o homem deseja e constrói ficcionando o que o coração lhe dita.
 
Hoje a América elegeu um Presidente de ascendência negra; e este homem também possui o mesmo sonho: acabar com a guerra, com a destruição e com a vingança irmanando todos os homens em volta da mudança; este homem sonha construir um país que mostre ao mundo que o poder das armas e do dinheiro não pode justificar as maiores atrocidades, a destruição de outros povos que cometeram o único erro de pretender escolher o próprio destino à revelia dos interesses dos mais poderosos.
O mundo mudará, inexoravelmente, porque uma utopia nova e tão antiga enterneceu o coração da maioria dos homens.
 
Mas também a desilusão não tardará a surgir - como um sonho bom que ao acordarmos verificamos tratar-se somente de um sonho - porque Barack Obama não conseguirá arcar sozinho com o peso de tamanha responsabilidade, uma carga desmedida para um homem só. E ainda que no fundo dos corações dos que o cercam, possa eventualmente morar sempre uma réstia de compaixão e amor, a ambição é tão ancestral como o próprio homem.
E Barack Obama, assim como Jesus, não logrará mudar a face da terra através do sonho, porque ainda que “o sonho comanda a vida” o homem é um animal de instintos, e nesta selva mundial, que nem uma varinha de condão logrará transformar plenamente, a lei do mais forte continuará a imperar.
 
Porém eu também tive um sonho; e enquanto puder sonharei bem acordada aguardando a esperança dum amanhã mais solidário e igualitário.
 
Curiosamente, na noite deste dia, na SIC Radical, um programa prendeu-me a atenção pela irreverência, raiando até a inconveniência na minha modesta e quiça já conservadora opinião, porque um dos putativos apoaintes de Obama, em plena campanha eleitoral pelas ruas dos states, sugeria  como paliativo para as guerras, que os políticos se apaixonassem todos e fizessem muito amor (a expressão não foi esta, mas por decoro omito a usada); argumentava o dito que todo o mundo ganharia com isso, porque, quando o coração está deste jeito ocupado, o homem encontra-se no seu melhor e esquece-se de contribuir para aumentar o mal neste mundo.
Esta também pode ser uma forma de intervenção na sociedade: rindo, brincando com os assuntos mais graves e dramáticos, pretendendo, na essência, levantar o véu que cobre o miserabilismo de que é feito o ser humano.
 
Bernardete Costa
publicado por Bernardete Costa às 13:39

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?