https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

CHUVA

A MINHOTA

O DIABO NO VERÃO DE 2017

ABSTENÇÃO ELEITORAL

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS 2017

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

PORTUGAL EM FESTA

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Sexta-feira, 10 de Maio de 2013

PEIXES NO CLAMOR DOS VERSOS

 

Imaginei a chuva em teus olhos, o doce mel

dos teus olhos como abelhas a tecer favos de sorrisos…

Imaginei a nostalgia das sombras em teus olhos

levadas pelo vento, sombras como árvores na mudança do tempo.

Imaginei em teus olhos asas e pássaros adejando pelas madrugadas

libertando meu voo de insónias.

Imaginei em teu rosto a ausência do orvalho, no teu rosto

a luz das lágrimas, ou apenas o olhar num suspiro de flor.

Mas teus olhos nunca serão estrelas, somente

folhas de chuva e vento ou aves na cegueira do horizonte .

 

Já não sei mais viver nesta ponte, já mais não sei

que este naufrágio de águas onde imersos

meus dedos adivinham teu olhar no verde das algas.

 

Ah, e também não sei dos peixes

                                       a crescer no clamor dos versos.

 

Bernardete Costa

Maio 2013

 

publicado por Bernardete Costa às 08:42

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?