https://youtu.be/QLCDymoJD_0

Os Meus Livros

https://youtu.be/Fke4JjUZDTs

posts recentes

O REFLEXO NO ESPELHO

"O VELHO DA HORTA", PELA ...

MÚSICA DE TODOS OS TEMPOS...

ESPETÁCULO UAE (UNIVERSID...

PORTUGAL EM FESTA

O REI TRISTE

A VOZ DO RIO - CONTO INFA...

A POESIA NA ESCOLA DE ABA...

ÓDIO

SORRISO

arquivos

pesquisar

 
https://youtu.be/Fke4JjUZDTs
Segunda-feira, 27 de Outubro de 2008

PALAVRAS QUE ME SEDUZEM

Vou para Novembro com uma janela entre
os dedos. Outubro é uma taça de vinho e sobre
o balcão que foi de pedra, sob o tecto talvez
branco. A rua onde me deito é amarela 
à luz da noite, e gorda com suas valas comuns.
O silêncio emerge do chão que me viu nascer e,
contudo, me renega. Eu amo a Cidade
por teimosia e, às vezes, ela sorri-me e eu
fico contente e parvo: É-me fácil olhar a face
de Lisboa, pois sofro da mesma lepra que
corrói o seu peito antigo; É-me fácil ser
estúpido pois tenho muitos anos de prática.
Novembro foge-me da taça de vidro e
a Cidade ri-se da minha cara amarela, posta ao
relento. O Céu chora de madrugada lágrimas
cinzentas sobre a minha cidade, e os velhos
vão esquecendo as coisas que sabiam.

Gonçalo B. de Sousa
 

publicado por Bernardete Costa às 22:49

link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?